Forbes

Novo website e integração com as apps Mobile para venda e leitura da famosa revista Forbes.

Visitar o website

Cliente: Upstar Publicações S.A.

Serviços: Desenvolvimento Web

Categoria: Digital Media

forbes/Forbes Portugal

The
Story

Foi com muito gosto que aceitámos o convite para realizar o design e implementação do website da edição Portugal/Angola da revista Forbes. Um dos desafios foi a integração com o iTunes para validar as compras das revistas através da aplicação móvel para iOS.

Forbes

Screenshot

Visual
Core

Neste projecto, em conjunto com a talentosa equipa de design da Plugit, conseguimos chegar a um website que é dinâmico e cativante.

Design

O conteúdo foi estruturado de modo a ser fácil para os editores dar destaque a artigos na homepage sem retirar atenção à revista em si. Também foi criada uma maneira de o editor actualizar conteúdo facilmente, deixando para o utilizador a escolha do tipo de notícias que deseja ler.

Algo que marca à Forbes são os rankings: de líderes, de personalidades ou dos "Mais Ricos". Queríamos manter esse sentimento e entretenimento, assim como o mesmo ambiente de qualidade.

Paleta de cores

Uma das decisões que surgiu das nossas sessões de brainstoming foi a de ter uma cor de fundo diferente para cada edição, de acordo com as cores da revista. A maior parte das pessoas não repara neste pormenor mas a cada edição/mês as cores principais do site mudam.

Fonte principal - Nexa

Website

O conteúdo está organizado por listas, opiniões, líderes, negócio, economia e vida. Com cada edição há vários destaques no cabeçalho da homepage e o cliente pode gerir vários locais de publicidade.

Telemóvel

A maior parte dos leitores da Forbes são pessoas com uma vida activa, portanto a experiência em dispositivos móveis era uma prioridade. Esforçámo-nos por criar algo simples, rápido e conveniente.

Problema
& Solução

Criar algo único, a par com a marca global da Forbes.

O uso de elementos de design que se associem à Forbes e elementos de conteúdo alinhados com o que os leitores esperam da Forbes.

ECO

Próximo projecto